Home Sinopse Personagens Afilie-se Image Map

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Capítulo 15- I wear my heart upon my sleeve, like a big deal.


Taylor Swift on

Meu coração batia cada vez mais rápido. Isso sem duvida era uma das coisas mais não compreendidas no momento. Eu estava amarrada junto á várias outras pessoas em um pilar do aeroporto. Cheio de terroristas. Se eu escapar viva disso, vou ficar sem ir até um aeroporto por um bom tempo. 
— Taylor? — Ashley me chamou. — Está dormindo?
Fiquei paralisada. Não poderia lidar com a Ashley agora. Aliás, não poderia lidar com ninguém agora. Depois do incidente de ter beijado o Joe na praia, eu me senti totalmente suja. Demi nem estava sabendo. E com certeza não sairemos todos vivos dessa. 
Minha barriga roncou. Estávamos sem comer fazia um dia inteiro, quase dois. Minha garganta estava seca.
E á horas, estava tentando armar um plano de fuga. Mas nada se formara na minha cabeça até agora.
Olhei para uma das saídas de emergência. Tinha dois cara ali, um dormia no chão. Talvez dê certo.

Com muito cuidado, espremi as mãos da corda e consegui solta-las. Mas continuei paralisada. Caso eu conseguisse correr, precisaria de comida. E água. Muita água. A entrada do banheiro estava sendo vigiada também. Droga.
— Com licença? — chamei o guarda que estava cuidado do meu grupo. — Posso ir ao banheiro?
Ele ergueu os ombros largos e riu. Pensa, pensa, pensa...
— É sério, senhor. — dei um falso choramingo — Estou quase fazendo nas calças.
Ele me lançou um olhar cético e meio enojado e fez um sinal para mim me levantar. 
Pelo visto a ideia lhe causava náuseas.
Quase sorrindo, me levantei e passei na frente do guarda, que me acompanhou de perto, com uma das metralhadoras no flanco. Parei na porta no banheiro quando vi que ele continuava me seguindo.
— Você vai mesmo... Entrar comigo? — perguntei, com o coração batendo ainda mais rápido  Podia tudo dar errado. 
Ele assentiu lentamente, inexpressível.
— Até dentro da cabine? — acrescentei, aterrorizada. 
Ele revirou os olhos por trás da mascara, e se posicionou ali, dando passagem livre para o banheiro. Sorri e entrei rapidamente. 
Corri para as pias e abri uma torneira, inclinando a cabeça e deixando a água escorrer pela garganta. Lagrimas caíram os olhos de alivio. Lavei meu rosto e olhei no espelho. Eu não tinha muito tempo. Achei um armário com alguns produtos de limpeza e vassouras. Peguei uma embalagem de detergente e derramei o conteúdo na pia, lavando e relavando varias vezes enquanto eu rasgava minhas calças e a manga da minha blusa e amarrava nas mãos machucadas pela corda.
Enchi a embalagem do detergente de aguá da torneira e consegui amarrar na calça. Escutei um resmungo vindo de trás do banheiro, deveria ser o terrorista. Respirei fundo. Eu tinha que ser rápida. E depois de sair dali, dar um jeito de entrar no Resort. Tudo bem que ele estava cercado, mas lá dentro mão. E alem disso, o resort tinha proteção. É isso. 
Amarrei o cabelo com um tecido da blusa rasgada e suja e olhei para o espelho. Como eu vou sair daqui?
Olhei para o banheiro... Para as paredes... O teto... Uma saída de ar! UMA SAÍDA DE AR!
— Está demorando, vadia! — gritou ele.
— To com dor de barriga, dá um tempo! — gritei, correndo para a cabine que dava na saída de ar.
Parafusos. 
Corri para o armário de novo e peguei uma faquinha de cozinha que estava lá. Desparafusei os 4 parafusos e suspirei de alivio, eu devi caber ali. Com certeza. Tirei a tampa e me esgueirei para dentro do recinto apertado.

Taylor Swift off # Justin on


Tive que assistir a cena desprezível do terrorista (que parecia chamar Alex) passando a mão no corpo de Selena. Me sentei em uma das poltronas e a vi, atordoada, procurando a pulseira no quarto quando Alex saíra deste. Eu queria gritar, mas ela não me escutava. Queria abraçá-la, tocá-la... Mas minha mão passava de seu corpo. Me levantei bruscamente e chutei a poltrona de frustração. Ela fixou os olhos na poltrona.
— Justin? — ela me chamou.
Sem reação, chutei a poltrona de novo. Ela riu.
— Novos meios de comunicação? 
Eu ri também. Parecia que ela podia ver o efeito que eu tinha nos objetos. Isso era um começo.
Fui até a cama e me deitei do lado dela, afundando no colchão. Ela sorriu. Não podia me ver, mas mesmo assim sorriu.

Justin off # Selena on


Adormeci pelo que pareceu ao lado de Justin na cama. De manhã, bateram na porta. Resmunguei e me espriguicei.
— Bom dia. — sussurrei para ele. Eu não podia o ver, mas sentia sua presença.
Abriram a porta abruptamente. 
— BOM DIA! — uma garota bem jovem e loira entrou animada, gritando, com uma cesta na mão.
Me encolhi na cama quando escutei a risada de Alex entrando no quarto.
— Não vai assustá-la, Sasha. — disse ele, bagunçando os cabelos da garota. Ela mostrou a língua e se aproximou de mim, me olhando como se eu fosse um alien.
— Essa é minha irmã mais nova, Sasha. — apresentou ele — Ela vai ficar aqui com você. 
— Obrigada? — disse irônica.
Ele me olhou com o olhar sarcástico nº 5. (Sim, eu nomeei. Esse cara é definitivamente bipolar)
— Devia mesmo me agradecer... Assim nem você e nem Sasha ficam sem companhia. — disse ele, no parapeito da porta, com  sua roupa preta de Chefão dos Terroristas. — Estou apenas unindo o útil ao quase agradável.
Desconfortável, assenti, cedendo. Eu tinha escolha? E alem do mais, a tal de Sasha parecia legal. Totalmente ao contrário de seu irmão. Que coisa estranha. Alex tem um sentimento fraternal. Argh. Alex tem sentimentos. A ideia me enojava. 
— Bom, estou indo garotas...
Ele bateu a porta. Sem mais nem menos. Olhei para Sasha, agora ela organizava um piquenique no tapete.
Me esgueirei para a ponta da cama e minha barriga roncou. No tapete, ela espalhava pães fumegantes, frutas, biscoitos, fatias de queijo e torradas. E ainda uma jarra de vidro cheia de suco de laranja, com pedras de gelo flutuando até a boca dos copos.
Me aproximei e quase cai  da cama atraída pelo cheiro da comida. 
Sasha riu e cortou um pão fumegante no meio, colocando queijo e entregando para mim. Hesitei.
— Estou provavelmente... — olhei para ela — Parecendo a maior morta de fome que você viu.
Ela riu e assentiu, deixando o pão do meu lado do tapete.
— Provavelmente. — ela disse, sorrindo.

Continua...

Hey my ghosts! Muito obrigada pelos comentários do capítulo passado, vocês são as melhores! <3
37 followers *-* #estamos crescendo u.u
+ 3 comentários para o capítulo 13, ok?

kisses&hugs

clarinhaaa






7 comentários:

  1. awwwn que capítulo perfeito sjahdjshfjasdhfsa muito lindo mesmo que ficou :3 posta mais !

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAHHHHH ESSA HISTÓRIA É MUITO PERFEITA, POSTA LOGO POR FAVOR *-* OMFG!! *-----------*

    ResponderExcluir
  3. NOVA LEITORA NA ÁREA!!!!!!!!! ameiiii *-* continue .... :D

    ResponderExcluir
  4. hey, poderia divulgar minha fanfic é nova http://garotassemclase.blogspot.com.br/2013/04/drogas-e-prostituicao-1.html

    ResponderExcluir
  5. Tem uma fanfic e quer saber como está? Precisa de ajuda, sinopses ou títulos? Problemas com o português? Nós podemos ajudar! Temos divulgação para as melhores fanfics! http://fanficsawards.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Vi que é seguidora do blog da Diana (DSP), Encontro com o 666. Foi criado um clube de fãs para ela.
    Se quiser, torne-se seguidora e se puder, leia os posts.
    http://dianadspfas.blogspot.pt/
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  7. Heeeeeey!! Eu estava afastada do blogger, mas voltando agora!

    www.sailingondreams.blogspot.com

    Irei me atualizar na sua fic!! ahsuahsua Estou completamente atrasada e perdida, provavelmente vou começar do cap.01 novamente! kkk

    xoxo

    -T.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.